Pessoas inteligentes que gostam da verdade

31 de julho de 2016

LiberOTÁRIOS ANCAPs deturpam Mises, e espalham mentiras pela internet

        
           
    
DESMASCARANDO AS AFIRMAÇÕES LIBERTÁRIAS / ANARCOCAPITALISTAS (ANCAP)
             
          
      
O que Mises realmente pensava?
                  
            
Acho que com este post conquistarei a antipatia de vários liberais supostamente adeptos das ideias de Mises, e não fico nada feliz com isso, pois evito ao máximo levantar polêmicas que possam causar sectarismo dentro do movimento liberal. Ao contrário de muitos por aí, não procuro atrair atenção pela polêmica, meu objetivo é compartilhar informações relevantes e interessantes.
Acontece é que considero uma falha grave usar o nome de Mises para divulgar ideias que nada têm a ver com o seu pensamento, e não posso ficar indiferente diante da confusão que isso pode gerar. Me sinto obrigado a, no mínimo, tentar esclarecer alguns equívocos.
          

Devo ressaltar que de forma alguma desaprovo o excelente trabalho realizado pelo Instituto Mises Brasil, aliás foi graças a ele que tive acesso gratuito ao livro traduzido de Mises que uso de referência bibliográfica para este texto, embora seja justamente os artigos publicados no blog deste Instituto, as maiores fontes deste grave equívoco que procuro desfazer aqui.
  

Vejamos o que Mises deixa claro sobre seu pensamento a respeito de vários assuntos na sua obra: Liberalismo Segundo a Tradição Clássica. Aliás livro que recomendo a todos, principalmente aos que agora experimentam seus primeiros contatos com o liberalismo.
   

Protecionismo
  

"O fato é que a ideologia que torna possível a tarifa protecionista não é criada nem pelas “partes interessadas” nem por aqueles que são subornados por elas, mas por ideólogos que propiciam ao mundo as ideias que dirigem o curso de todos os assuntos humanos." pg. 43
     
Na contramão da retórica de alguns liberais, Mises não é totalmente adepto da ideia de que quem cria o protecionismo são representantes de negócios locais interessados em se proteger da concorrência, agindo sempre através do lobby ou da corrupção. Ele é fruto sempre, da pura ideologia política dominante.
Isso Mises defende também em outros de seus trabalhos onde explica que é impossível que o protecionismo se instale atendendo somente aos interesses dos empresários, simplesmente porque estes possuem interesses diferentes e por vezes conflitantes. Para um fabricante de pregos, talvez seja mais interessante se proteger da concorrência dos pregos importados, mas para o fabricante de cadeiras, que utiliza pregos na fabricação do seu produto, é mais interessante conseguir tal insumo ao menor preço possível.
    
Veja o que ele escreve sobre isso no livro Ação Humana:
  
"Mais tarde, mudaram as condições: a burguesia inglesa, já não podendo suportar a competição dos produtos estrangeiros, passou a exigir tarifas protecionistas. Os economistas, então, elaboraram uma teoria protecionista para substituir a ideologia do livre comércio e a Inglaterra retornou ao protecionismo.

O primeiro erro dessa interpretação é considerar a “burguesia” como uma classe homogênea composta de membros cujos interesses são os mesmos. Um empresário está sempre premido pela necessidade de ajustar sua atividade empresarial e comercial às condições institucionais de seu país. Sua atuação como empresário ou como capitalista, em longo prazo, não é favorecida nem prejudicada pela existência ou não de tarifas. Quaisquer que sejam as condições institucionais ou de mercado, o empresário procurará produzir os produtos que lhe proporcionam maior lucro. O que pode prejudicar ou favorecer seus interesses, em curto prazo, são apenas as mudanças no cenário institucional. Mas estas mudanças não afetam da mesma maneira, nem com a mesma intensidade, todos os ramos de negócio ou todas as empresas. Uma medida que beneficia um setor ou uma empresa pode ser prejudicial a outros setores ou empresas. Quando são estabelecidos direitos alfandegários, apenas um reduzido número de itens pode interessar a cada empresário. E, para cada item, os interesses das diversas firmas e setores são geralmente antagônicos.

Um determinado setor ou empresa pode ser favorecido pelos privilégios concedidos pelo governo. Mas, se os mesmos privilégios são concedidos a todos os setores e empresas, todo empresário perde – não só como consumidor, mas também como comprador de matérias primas, produtos quase acabados, máquinas e equipamentos – de um lado, tanto quanto ganha de outro."

von Mises, Ludwig

Ação Humana – São Paulo:

 

Instituto Ludwig von Mises Brasil, 2010

pg. 112 - 113
 
Guerras
 
"O humanista, amante da paz, se aproxima de um todo-poderoso e lhe diz: “Não faça a guerra, ainda que uma vitória lhe dê a perspectiva de aumentar seu próprio bem-estar. Seja nobre e magnânimo. Renuncie à tentação da vitória, ainda que isto signifique para você um sacrifício e a perda de uma vantagem”. O liberal pensa de modo diferente. Está convencido de que a guerra vitoriosa é um mal, até mesmo para o vencedor, e que a paz é sempre melhor do que a guerra."
pg. 54
 
Aqui Mises utiliza um argumento liberal utilitarista contra a guerra. Diferente dos humanistas, que tentam convencer os poderosos a não promoverem guerras simplesmente apelando para um argumento moral, os liberais são contra as guerras por motivos diferentes: Simplesmente porque elas não são interessantes para a maioria das pessoas, nem mesmo para o lado vencedor.
Mais adiante, Mises exemplifica uma circunstância em que uma guerra é justificável:
 
"Quando é atacada por um inimigo belicoso, uma nação, amante da paz, precisa oferecer resistência, e tudo fazer para evitar a carnificina."
pg. 54
 
Aqui Mises deixa claro que são absolutamente legítimas as guerras travadas a favor de se proteger de uma agressão externa.
 
Coerção Estatal
 
"A vida em sociedade seria, praticamente, impossível, se as pessoas que desejam sua continuada existência e que pautam sua conduta de modo apropriado tivessem de renunciar ao uso da força e da obrigatoriedade contra aqueles que estão prontos a minar a sociedade com seu comportamento. (…) Sem aplicação de obrigações e coerção contra os inimigos da sociedade, seria impossível a vida em sociedade."
pg. 63
 
Essa vai para os que se dizem liberais misesianos mas criticam a coerção estatal sobre condutas anti-sociais ou que criticam a ação da polícia na repressão ao crime, mesmo quando ela acontece dentro da legitimidade.
Mises mostra que é absolutamente necessário que o estado reprima tais condutas mesmo que utilizando-se do seu monopólio da força.
 
Outras afirmações semelhantes podem ser vistas na página 81:
 
"Suprimir a conduta perigosa à subsistência da ordem social constitui a soma e a substância da atividade estatal."
pg. 81 - 82
 
"O liberalismo nem mesmo deseja ou pode negar que o poder coercitivo do estado e a punição legal de criminosos são instituições que a sociedade não poderia, em quaisquer circunstâncias, delas prescindir."
pg. 82
 
E ATENÇÃO AGORA - VEJA O QUE MISES PENSA SOBRE ANARQUISMO
 
"Há, sem dúvida, uma facção que acredita que se poderia dispensar, com segurança, todo e qualquer tipo de coerção e basear a sociedade, totalmente, na observância voluntária do código moral. Os anarquistas consideram o estado, a lei e o governo instituições supérfluas"
pg. 64
 
Mais adiante na mesma página:
 
"O anarquista, porém, se engana ao supor que todo mundo, sem exceção, desejará observar tais regras voluntariamente."
 
"O anarquista compreende mal a verdadeira natureza do homem. O anarquismo somente seria praticável, num mundo de anjos e santos.
O Liberalismo não é anarquismo, nem tem, absolutamente, nada a ver com anarquismo."
  
E ainda mais adiante na página 66:
   
"O liberalismo, portanto, está muito longe de questionar a necessidade da máquina do estado, do sistema jurídico e do governo. Trata-se de grave incompreensão associá-lo, de algum modo, à ideia de anarquismo, porque, para o liberal, o estado constitui uma necessidade absoluta"
pg. 66
 
Bom. Aqui fica bastante claro o enorme equívoco cometido pelos que usam o nome de Mises para divulgar ideias Anarquistas.
 
Em breve, pretendo escrever novos posts tratando do mesmo assunto, partindo do ponto de vista de outros pensadores liberais.
Por enquanto, acho que isso é tudo.
 
Bibliografia:
von Mises, Ludwig.
Liberalismo - Segundo a Tradição Clássica. -- São Paulo: Instituo Ludwig von Mises
Brasil, 2010

 
  
      
     
      
                
CLIQUEM NESTE ÚLTIMO LINK, E VEJAM A POSTAGEM.
     
MOSTRA MAIS COISAS SOBRE ESSES IDIOTAS LIBERTÁRIOS.
  
          
       
         
               
      
IDEIA DE JERICO.
CABEÇA CE CÚ.
           
     

     
    
    
    
   
      
    

29 de julho de 2016

Escravização total do planeta - Agenda 2030

          
                
              
Como o documento da ONU diz: “Comprometemo-nos a trabalhar incansavelmente para a plena implementação desta Agenda em 2030”.
      

Se você ler o documento na íntegra além das firulas e frases de relações públicas, você vai perceber rapidamente que esta agenda da ONU vai ser forçada em cima de todos os cidadãos do mundo através da invocação de coerção governamental. Em nenhum lugar neste documento fala que os direitos do indivíduo serão protegidos. Nem sequer reconhece a existência de direitos humanos concedidos aos indivíduos pelo Criador. Até mesmo a chamada “Declaração Universal dos Direitos Humanos” nega totalmente aos indivíduos o direito de auto-defesa, o direito de escolha médica e o direito de controle parental sobre os seus próprios filhos.
         

A ONU está planejando nada menos do que uma governo global tirânico que escraviza toda a humanidade ao chamar o esquema de “desenvolvimento sustentável” e “igualdade”.
         

Aquela "ficção" do livro "1984" finalmente chegou. E claro, tudo está sendo implementado sob o rótulo fraudulento de “progresso”.
    
            

          
             

Este documento descreve nada menos do que uma tomada maioritária de todas as nações do planeta pelo governo mundial. As “metas” deste documento não são nada mais do que palavras de código para uma agenda fascista do governo corporativo que vai prender a humanidade em um ciclo devastador de miséria enquanto enriquece as corporações globalistas mais poderosas do mundo, como Monsanto e DuPont.
       

No interesse de ajudar despertar a humanidade, “traduzimos” os 17 pontos desta agenda 2030 para que os leitores em todos os lugares possam entender o que este documento está realmente planejando. Para fazer esta tradução, você tem que entender como globalistas disfarçam suas agendas monopolistas no idioma “sinta-se bem”.
           

Aqui é a tradução ponto-a-ponto. Observe cuidadosamente que em nenhum lugar desse documento fala que “alcançar a liberdade humana” é uma de suas metas. Também não explica como essas metas serão alcançadas. Como você verá aqui, cada ponto nesta agenda das Nações Unidas deve ser alcançado através do controle centralizado e mandato de um governo totalitários que se assemelha ao comunismo.
           
          
                       
                      
                       

Tradução de “Agenda 2030 da ONU modelo para o governo mundial” (controlado por interesses corporativos)
                
                      
                
         
            

Meta 1) Acabar com a pobreza em todas as suas formas em todos os lugares
       

Tradução: Coloque todos na previdência do governo, vale-refeição, subsídios de habitação e bolsas que os tornam escravos obedientes ao governo global. Nunca permita que as pessoas tenham mobilidade social ascendente para ajudar a si mesmos. Em vez disso, ensinar a vitimização em massa e obediência a um governo que fornece bolsas mensais, um “subsídio” para fundamentos básicos, como alimentos e medicamentos. Rotule isso como “acabar com a pobreza”.
            
          

Meta 2) Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável
       

Tradução: invadir o planeta inteiro com transgênicos e sementes patenteadas da Monsanto, aumentando o uso de herbicidas mortais sob a falsa alegação de “aumento da produção” de culturas alimentares. Criação de plantas geneticamente modificadas para aumentar químicos vitamínicos específicos, enquanto não se tem nenhuma idéia das conseqüências de longo prazo destas experiências de poluição genética ou de cruzamento de espécies genéticas realizadas abertamente em um ecossistema frágil.
            
           

Meta 3) Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos em todas as idades
       

Tradução: Obrigar à mão armada mais de 100 vacinas para todas as crianças e adultos, ameaçando os pais com detenção e prisão se eles se recusarem a cooperar. Empurre o uso de medicação pesada sobre as crianças e adolescentes, e ao mesmo tempo lançando programas de “testes”. Chamar programas de medicação em massa de “prevenção” e afirmar que estes melhoram a saúde dos cidadãos.
           
           

Meta 4) Assegurar a educação inclusiva e eqüitativa de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos
       

Tradução: Empurre uma falsa história e uma educação emburrecida sob os padrões de educação que produzem trabalhadores obedientes ao invés de pensadores independentes. Nunca deixe as pessoas aprender história real, ou então elas podem perceber que elas não querem repetí-la.
           
           

Meta 5) Conseguir a igualdade de género e capacitar as mulheres e meninas
       

Tradução: Criminalizar o cristianismo, marginalizar a heterossexualidade, demonizar os homens e promover a agenda LGBT em todos os lugares. O objetivo real nunca é “igualdade”, mas sim a marginalização e envergonhar quem exprimir quaisquer características masculinas. O objetivo final é para feminilizar a sociedade, criando uma aceitação generalizada de “obediência suave”, juntamente com as idéias de auto-enfraquecimento da propriedade comunal e o compartilhamento de todas as coisas. Porque só a energia masculina tem a força para levantar-se contra a opressão e luta pelos direitos humanos, a supressão da energia masculina é fundamental para manter a população em estado de aquiescência eterna.
          
          

Meta 6) Assegurar a disponibilidade e a gestão sustentável da água e saneamento para todos
       

Tradução: Permitir que corporações poderosas assumam o controle do abastecimento de água do mundo e cobrem preços de monopólio para “construir novas infra-estruturas de distribuição de água”, que “garantam a disponibilidade”.
           
           

Objetivo 7) Assegurar o acesso à energia acessível, confiável, sustentável e moderna para todos
       

Tradução: Penalizar o uso do carvão, gás e petróleo, enquanto empurram energia “verdes” subsidiadas e condenada ao fracasso para startups com morte cerebral chefiadas por amigos da Casa Branca, que irão à falência em cinco anos ou menos. As startups verdes fazem discursos impressionantes e ganham ampla cobertura da mídia, mas porque essas empresas são dirigidas por idiotas corruptos em vez de empresários capazes, elas sempre irão falência. (E a mídia espera que você não se lembre de todo o alarde em torno do seu lançamento original).
          
           

Objetivo 8) Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, o emprego pleno e produtivo e do trabalho digno para todos
       

Tradução: Regular o pequeno negócio para fora da existência com salários mínimos impostos pelo Governo que irão falir setores inteiros da economia. Forçar empregadores a atender a contratação de quotas de trabalhadores LGBT, enquanto determina níveis salariais sob uma economia de trabalho centralmente planificada ditada pelo governo. Destrua a economia de mercado livre e negue autorizações e licenças para as empresas que não obedecem ordens do governo.
          
           

Meta 9) Construir infra-estrutura resiliente, promover a industrialização inclusiva e sustentável e promover a inovação
       

Tradução: Coloque as nações em dívida extrema com o Banco Mundial, gastando dinheiro da dívida para contratar empresas americanas corruptas para construir projetos de infra-estrutura de grande escala que colocam nações em desenvolvimento nessa armadilha de espiral interminável de dívida. Veja as “Confissões de um Assassino Económico” por John Perkins para entender os detalhes de como esse esquema foi repetido inúmeras vezes ao longo das últimas décadas.
          
           

Meta 10) Reduzir as desigualdades dentro e entre países
       

Tradução: Punir os ricos, os empresários e os inovadores, confiscando quase todos os ganhos por aqueles que optam por trabalhar e atingir a excelência. Redistribuir a riqueza confiscada para as massas de parasitas humanos não-úteis que se alimentam de uma economia produtiva ao mesmo tempo que não contribuem para nada… tudo ao mesmo tempo que clamam por “igualdade!”
          
           

Meta 11) Tornar as cidades e assentamentos humanos inclusivos, seguros, flexíveis e sustentáveis
       

Tradução: proibir todas as posses de armas por cidadãos particulares, concentrando as armas nas mãos da polícia governamental obediente que reina sobre uma classe desarmada, escravizando trabalhadores empobrecidos. Criminalizar a vida na maioria das áreas rurais, instituindo “áreas protegidas” no estilo “Jogos Vorazes”, onde o governo irá reivindicar que são de propriedade “do povo”, mesmo que não seja permitido às pessoas viver lá. Forçar todos os seres humanos a viver em cidades superlotadas, rigidamente controlados onde eles estarão sob vigilância 24 horas 7 dias por semana, e sujeitos à fácil manipulação pelo governo.
           
           

Meta 12) Garantir o consumo e produção sustentáveis
       

Tradução: Comece a cobrança de impostos punitivos sobre o consumo de eletricidade e combustíveis fósseis, forçando as pessoas a viver em condições de deterioração dos padrões de vida que se assemelham cada vez mais condições do Terceiro Mundo. Use campanhas de influência social em TV, filmes e mídia social para envergonhar as pessoas que usam gasolina, água ou electricidade, estabelecendo uma construção social de idiotas manipulados que deduram os seus vizinhos em troca de recompensas de crédito alimentar.
          
           

Meta 13) Tomar medidas urgentes para combater as mudanças climáticas e seus impactos
       

Tradução: Definir quotas de consumo de energia para cada ser humano e começar a punir ou mesmo criminalizar decisões de “estilo de vida” que excedam os limites de uso de energia estabelecidas pelos governos. Instituir a vigilância total de indivíduos, a fim de rastrear e calcular o seu consumo de energia. Penalizar a propriedade de veículo privado e forçar as massas ao transporte público, onde a TSA (a totalitária agência de segurança de transporte dos EUA, estabelecida após o 11 de setembro) e câmeras de reconhecimento facial podem monitorar e gravar o movimento de cada pessoa na sociedade, como uma cena direta do filme Minority Report.
          
           

Meta 14) Conservar e usar de forma sustentável os oceanos, mares e os recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável
       

Tradução: Proibição da maior parte da pesca do oceano, mergulhando o fornecimento de alimentos em uma extrema escassez e causando inflação dos preços dos alimentos que colocará ainda mais pessoas em desespero econômico. Criminalizar a exploração de navios de pesca privados e colocar todas as operações de pesca do oceano sob o controle do planejamento central do governo. Só permitir que empresas favorecidas realizem operações de pesca oceânica (e tomar essa decisão baseado inteiramente no critério de contribuições de campanha para a maioria dos legisladores corruptos).
          
           

Meta 15) Proteger, restaurar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater à desertificação, e deter e reverter a degradação da terra e travar a perda de biodiversidade
       

Tradução: Estender a Agenda 21 e forçar os seres humanos para fora da terra em cidades controladas. Criminalizar a propriedade privada da terra, incluindo fazendas e setores agrícolas. Controlar rigorosamente toda a agricultura através de uma burocracia do governo corrompido pelas corporações, cujas políticas são determinados quase inteiramente pela Monsanto e autorizadas pelo USDA (Departamento de Agricultura dos EUA). Banir fornos a lenha, coleta de águas pluviais e jardinagem doméstica, a fim de criminalizar a auto-confiança e forçar a total dependência do governo.
          
          

Meta 16) Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis ​​e inclusivas em todos os níveis
       

Tradução: Conceder imunidade legal aos imigrantes ilegais e “proteger” grupos minoritários, que estarão livres para se engajar em qualquer atividade ilegal. “Instituições inclusivas” significa a concessão de estruturas fiscais favoráveis ​​e subsídios do governo para as empresas que contratam trabalhadores LGBT ou qualquer outro grupo favorecidos em um determinado momento pelos planejadores centrais no governo. Use o IRS (Receita Federal dos EUA) e outras agências federais para punir seletivamente grupos desfavoráveis ​​com auditorias punitiva e assédio regulamentar, ao mesmo tempo ignorando as atividades criminosas das empresas favorecidas que são amigas da elite política.
           
           

Meta 17) Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável
       

Tradução: Decretar leis comerciais globais que substituem as leis nacionais, garantindo poderes irrestritos ao imperialismo de empresas como a Monsanto, Dow Chemical, RJ Reynolds, Coca-Cola e Merck. Aprovar pactos comerciais globais que ignoram os legisladores de uma nação e substituir leis de propriedade intelectual para se certificar de corporações mais poderosas do mundo mantenham total monopólio sobre medicamentos, sementes, produtos químicos e tecnologia. Anular leis nacionais e exigir obediência total global aos acordos comerciais de autoria de corporações poderosas e carimbados pela ONU.
  
          
          

 
 
  
FONTE: http://www.noticiasnaturais.com/2015/09/agenda-da-nacoes-unidas-2030-um-modelo-para-a-escravizacao-global-da-humanidade/
 
 
 
 
 
 
 
 

27 de julho de 2016

A programação transgênero das crianças

             
              
             
Então um cara vai à uma clínica de obstetrícia/ginecologista e exige um exame ginecológico. A médica, uma mulher, olha para ele e diz: “Isso não vai funcionar. Você é um homem.” O homem, no entanto, “se auto identifica” como mulher, e explode contra a médica por ser uma fanática. “Eu me auto identifico como uma mulher“, diz ele. “E eu exijo ser tratado como uma mulher, ou eu vou chamar o meu advogado de direitos civis.
           
A médica, que não querer ser chamada de fanática, passa a fazer no homem um exame ginecológico falso, usando suas distorções delirantes sobre sua própria biologia e, possivelmente, piorando sua desconexão mental em relação ao seu próprio físico.
          
Isto é como o transgênero e o “subjetivismo biológico” chegaram nos EUA atualmente… uma demanda politicamente correta que todos concordam em participar das distorções mentais de alguns indivíduos que sofrem de uma desconexão a partir de suas realidades biológicas. Tais ideologias estão em total contradição com o conhecimento da ciência sobre a biologia e a realidade física, e, infelizmente, esta distorção mental está agora sendo empurrada para as crianças, como parte de uma agenda política doente e demente para satisfazer os elementos marginais mais excêntricos do espectro político.
             
Essa agenda agora exige que as escolas públicas sejam transformadas em fábricas de crianças transgêneros, produzindo crianças confusas e suicidas que são mutiladas física e quimicamente por uma sociedade que os aplaude por negarem sua realidade biológica. Esta agenda inteira, agora está sendo travada contra os filhos dos EUA por incendiários culturais politicamente motivados, que é nada menos que um crime contra a criança.
         
A ciência é clara: a biologia do sexo é uma realidade física que não é sujeita a “personificação”.
                  
A sexualidade humana é uma característica biológica binária objetiva“, explica o Colégio Americano de Pediatria. “O Colégio Americano de Pediatria recomenda que educadores e legisladores rejeitem todas as políticas que condicionam as crianças a aceitarem como normal uma vida de produtos químicos e de representação cirúrgica do sexo oposto. Fatos – e não ideologia – determinam a realidade“.
              
Quando o presidente Obama ordena que as escolas em todo os EUA normalizem a confusão transgênero em crianças, ele piora a confusão nas mentes de crianças que ainda estão lutando com sua identidade de gênero biologicamente acionada. “A crença de uma pessoa que ele ou ela é algo que eles não são é, na melhor das hipóteses, um sinal de pensamento confuso“, explica o CAP. “Quando um menino biologicamente saudável acredita que ele é uma menina ou uma menina biologicamente saudável acredita que ela é um menino, um problema psicológico objetivo existe na mente, não no corpo, e deve ser tratado como tal. Estas crianças sofrem de disforia de gênero“.
              
Embora a ideologia liberal possa fingir que o transgênero é um” terceiro sexo”, este é uma pensamento de conto de fadas. NÃO HÁ TERCEIRO SEXO. E um homem que finge ser uma mulher não faz dessa pessoa uma mulher. Assim, “subjetivismo biológico” é um pensamento delirante. No entanto, é uma ilusão que está sendo imposta a toda a população através de táticas vergonhosas de correção política.
         
De forma alarmante, essa agenda transgênero de motivação política, invadiu agora as escolas, onde as crianças vulneráveis serão facilmente arrastadas para o mundo confuso e abusivo da castração química e cirurgia de mutilação genital, enquanto é aplaudida por conformistas obedientes por terem a “coragem” de negar sua existência biológica.
       
E assim vive agora os EUA onde os pais abusam de crianças que precisam ser trancadas em instituições para doentes mentais, estão tornando suas crianças em um gênero confuso de casos perdidos que também podem acabar precisando de intervenção psiquiátrica. Isto é como o ciclo perpetua-se, e os poderes políticos em Washington estão incentivando esse ciclo de doença mental, mutilações infantis e sofrimento horrível entre as crianças que estão agora sendo empurradas em direção ao transgênero, porque satisfaz os apetites políticos perversos de adultos com doença mental.
Promoção dos transgêneros é chamada de “abuso infantil” pelo Colégio Americano de Pediatria
         
         
Do CAP:
       
Condicionar as crianças a acreditarem que uma vida inteira de personificação química e cirúrgica para mudança de sexo é normal e saudável é abuso infantil. Aprovar a discordância de gênero como normal através da educação pública e políticas legais irá confundir as crianças e os pais, levando mais crianças a submeterem-se à “clínicas de gênero”, onde serão dadas medicamentos bloqueadores de puberdade. Isto, por sua vez, praticamente garante que elas vão “escolher” uma vida de hormônios cancerígenos tóxicos do sexo oposto, e provavelmente considerem a mutilação cirúrgica desnecessária de suas partes saudáveis do corpo, assim como em adolescentes.
          
Tenha em mente que incentivar as crianças a perseguirem ideologias transexuais, eventualmente, leva à castração química e/ou mutilação genital através de cirurgia.
          
A confusão de gênero pode ser comum em crianças, mas quase todas elas eventualmente desenvolvem-se para fora da confusão e acabam aceitando a biologia com que nasceram. “De acordo com o DSM-V,  98% dos meninos com gênero confuso e 88% das meninas com gênero confuso, eventualmente, aceitam seu sexo biológico após passar naturalmente pela puberdade“, explica o ACP.
            
No entanto, quando a sociedade mima as crianças com o gênero confuso e as encoraja a mudar seu sexo biológico através de castração química e mutilação cirúrgica, ela priva essas crianças da oportunidade de explorar, aprender e crescer além de sua confusão inicial. Declarar um filho como sendo um “transgênero” que necessita de mutilação química e cirúrgica, é um crime contra a criança.
            

Como explica o ACP: “Nunca foi cientificamente mais claro que as crianças e adolescentes são incapazes de tomar decisões informadas sobre intervenções médicas permanentes e irreversíveis que alteram a vida. Por esta razão, o Colégio afirma que é abusivo promover essa ideologia, em primeiro lugar e acima de tudo, para o bem-estar da disforia de gênero das próprias crianças, e em segundo lugar, para todos seus colegas não discordantes de gênero, muitos dos quais posteriormente questionarão sua própria identidade de gênero, e enfrentarão as violações de seu direito à privacidade e segurança corporal.”

É hora de parar a programação transgênero das crianças em nossa sociedade.
              
O transgênero, diz o CAP, é “abuso infantil” e um tipo de doença mental. Esta própria ideologia vigora em contradição com a realidade física e biológica, onde cromossomos determinam o sexo biológico, e quase todas as crianças, eventualmente, aprendem a aceitar a realidade de seus corpos físicos, mesmo que estejam temporariamente confusas.
          
A programação transgênero das crianças é uma agenda politicamente motivada para causar uma aceleração na confusão de gênero e identidades de gênero distorcidas entre a população. Ela está enraizada em uma fundamental doença mental em massa de uma sociedade delirante, em que a “realidade” agora é representada através de memes políticos e meios de comunicação social vergonhosos ao invés da realidade biologia ou até mesmo do mundo real da natureza ao nosso redor.
        
Quando se trata de biologia física, a resposta é clara: Sexo é binário. Você nasce com a biologia masculina ou com biologia feminina. Há casos extremamente raros de expressão genética hermafrodita, mas este não é um “terceiro sexo”. É um distúrbio genético e/ou formativo.
       
A Mãe Natureza propõe que todos os seres humanos nasçam como macho ou fêmea. É evidente no código genético, na bioquímica e na reprodução das espécies. Ensinar uma criança que ele ou ela está contradição com a biologia com que nasceu, é uma violação da natureza e uma forma de abuso mental contra as crianças.
         
As crianças precisam ser conectadas aos seus corpos e aprender a aceitar e honrar o “hardware “com que elas nasceram. Ensinar uma criança que ela está desconectada da sua auto biologia é convidar e incentivar o descontrole da vergonha, ridicularização dos colegas e torturar mentalmente a criança, que é uma razão pela qual as taxas de suicídio são tão alarmantes entre aqueles que buscam um estilo de vida transgênero.
          
Obrigado, Obama, não apenas por estragar toda a economia, o sistema de justiça, o policiamento comunitário, a política externa e o controle de fronteiras. Agora você está estragando a saúde mental das crianças, também! Tem mais destruição planejada antes de sair do escritório?
          
            
 
 
 
 
 
 
 
 
 

25 de julho de 2016

FATOS ESCONDIDOS SOBRE A MAÇONARIA

                     
Albert Pike
          
       
      
Texto e links enviados por Ricardo Vidal, e ligeiramente corrigido por mim.
   
  
 
  
COISAS SOBRE O RITO ESCOCÊS QUE TALVEZ VOCÊ NÃO SAIBA
https://www.youtube.com/watch?v=9isn3mcNsIM
    
    
    
   
A explicação do narrador é uma das mais lúcidas e valiosas que eu já vi sobre os temas abordados, e creio que vai ajudar muitos irmãos a entenderem as pretensões de LEO TAXIL quando ele forjou seus embustes cem anos atrás. Sobrou apenas uma pequena falha que não consegui eliminar.
      
Informo que o material contém boa parte da essência do rito e o meu conselho é que vocês assimilem cada palavra dita pelo narrador, pois foram expressas pelo mestre alemão há mais de dois séculos, só que de maneira um pouco diferente. Atenção especial aos comentários que ele faz sobre a diversidade de ritos e graus. São afirmações  sancionadas pelas maiores autoridades mundiais em HISTÓRIA DA MAÇONARIA!
  
Espero que vocês gostem do vídeo e se inscrevam em meu canal para receberem notificações automáticas quando eu postar outros. Espero que o comentem também; e que levem o tema para ser debatido em suas lojas, pois neste palheiro de embustes que é o You Tube - pelo menos no que concerne aos temas maçônicos postados -  dificilmente vocês encontrarão uma agulha que expresse tão bem a realidade dos fatos.              
         
              
    
IGREJA CATÓLICA CONDENA LOJA “Absalom zu den 3 Nesseln”
https://www.youtube.com/watch?v=1VJeH0aFMRk
  
          
      
      
Atenção! Eu traduzi o vídeo - feito com um celular por algum irmão presente na cerimônia - com a única intenção de mostrar como foi a comemoração do Jubileu da Loja Absalom zu den Drei Nesseln. Não inseri um único comentário pessoal, embora concorde com boa parte do que foi exposto pelo narrador. A condenação deu-se pelo fato de a igreja ter sido usada para a celebração de rituais maçônicos festivos e também por terem vedado o acesso de não maçons ao evento.
      
     
        POR DENTRO DA GRANDE LOJA DE HAMBURGO
https://www.youtube.com/watch?v=kNRrus0Q6Yw
    
   
     
        
Este vídeo mostra a sede da Grande Loja de Hamburgo, que abriga cinco lojas ao total, entre as quais a Absalom zu den Drei Nesseln, primeira loja fundada na Alemanha (1737)
 
As demais lojas são as seguintes:
 
1) Emanuel zur Maienblume (fundada em 1774),
 
2) Ferdinande Caroline zu den drei Sternen (1776),
 
3) Ferdinand zum Felsen (fundada em 1787).
 
4) St. Georg (fundada em 1811)
 
Interessante notar como era belo o prédio (LOGENHAUS) antigo que abrigava as cinco lojas irmãs, destruído durante a II Guerra Mundial.
 
A estátua que vocês estão vendo no interior da sala de reuniões maior é a de Friedrich Ludwig Schröder (1744-1816), grão-mestre da referida obediência e reformador da maçonaria alemã.
As bombas destruíram esta maravilha arquitetônica!
 
O vídeo mostra também Rolf Appel, o maçom mais velho nascido na Alemanha (1920). Appel presenciou os horrores da II Guerra Mundial e é autor de mais de uma dezena de livros.
 

   
        
SÉRIE MAÇONS DE HITLER
 
Discurso do Ministro das Finanças do Reich,  IRMÃO HJALMAR SCHACHT, em Berlim (1934)
      
      
     
Discurso de Hjalmar Schacht em Berlim 1934
https://www.youtube.com/watch?v=TEYN5jpP2AE
     
   
    
    
HJALMAR SCHACHT (1877-1970) - CURRICULUM NAZIMAÇÔNICO:
       
1906 = Ingressa aos 29 anos na Loja Maçônica Urania zur Unsterblichkeit (Urânia da Imortalidade).
  
1923-1930 = Presidente do Reichsbank
  
1933-1939 = Presidente do Reichsbank
 
1934-1937 = Ministro das Finanças do Reich
 
1935 = A Grande Loja da Prússia envia para entrevistar-se com Hitler o mais proemienente de seus membros, o Ministro do Reich Dr. Hjalmar Schacht,  com a missão de obter esclarecimentos quanto a situação da Maçonaria.  Soube que sua dissolução era inevitável. (Helmut NEUBERGER: Compasso e Suástica pag.253)
  
1946 = Absolvido pelo Tribunal de Nurembergue.
 
1949 = Torna-se membro da Loja "Zur Brudertreue an der Elbe", Oriente de Hamburgo.
   
Para melhor compreender o discurso que o irmão Hjalmar Schacht pronunciou no ano de 1934, um ano após Hitler ter subido ao poder, seria aconselhável ler a sua biografia e familiarizar-se com algumas cláusulas do Tratado de Versalhes, imposto à Alemanha após a sua derrota na I Guerra Mundial. Foi este tratado infame, mais os levantes comunistas que estalaram por todo o país, que levaram  o mundo a um novo conflito, cujas consequências estamos sofrendo até hoje.
    
   
    

       
NOVAS PÉROLAS NAZIMAÇÔNICAS
      
Parece que os maçons alemães perderam mesmo o medo de contar a verdade ao público. Toda vez que eu dou uma fuçada no site maçônico FREIMAURERWIKI (1) encontro uma pérola nova, repleta de elementos esclarecedores que, somados aos que já foram revelados nos últimos 10 anos (2), vagarosamente estão pondo um fim nesta mentira escandalosa que os maçons naturais da Futebolésia repetem como papagaios nas lojas e nos meios de comunicação: Hitler exterminou milhares de maçons.
 
Estou me referindo a um livro excelente publicado em 2010, de autoria do irmão Marcus Meyer, intitulado "MAÇOM E CIDADÃO: Maçonaria e Burguesia em Bremen, do Iluminismo até a Reconstrução em  1945".(3)
  
    
Vamos direto às pérolas:
 
Em julho de 1933 foi dissolvida uma organização revanchista e inimiga da democracia chamada "Stahlhelm" (Capacete de Aço) e seus jovens integrantes ingressaram nas SA. Havia, entretanto,  muitos maçons entre os membros das SA.  Três quartos do conselho da Loja de Bremen "Zum Ölzweig" (ramo de oliveira), por exemplo, eram maçons.(4)
 
No início, muitos maçons esforçaram-se para ingressar como voluntários no Partido Nazista ou em organizações controladas  por ele. Só em Bremem, na primavera de 1933, foram pelo menos 53, a maioria jovens(5).
 
Otto Hartwich,  influente pastor de Bremem, escreveu no dia 14 de fevereiro de 1934 ao Presidente do Reich von Hindenburg o seguinte: "Eu ficaria feliz se, como maçom de alto grau, pudesse me filiar ao Partido Nacional Socialista". (6)
 
Alguns maçons conseguiram até fazer carreira no III Reich, como Hjalmar Schacht, Ministro da Economia do Reich;  Wilhelm Kube, Comissário Geral  para a região da Rutênia Branca, Dr. Alfred Meyer (representante de Alfred Rosemberg) e Arthur Greiser (Presidente do Senado de Danzig.  Hitler, em suas frequentes paradas em Bremem, tinha como convidado Otto Bernhard, cônsul honorário na Tailândia e membro da maçonaria desde longa data.(7)
     
Embora a maçonaria  teve o seu funcionamento proibido decretado pelas autoridades só no dia 17 de agosto de 1938, as grandes lojas dissolveram-se por si mesmas no verão de 1935. (8)
 
PÉROLA DE HELMUT NEUBERGER - Winkelmass und Hakenkreuz (Compasso e Cruz de Ferro)
   
Imediatamente após o término da guerra, começaram os maçons alemães a reconstruir suas lojas e grande-lojas. Embora tentou-se vedar o ingresso de ex-membros do NSDAP, muitos maçons com passado nazista rapidamente voltaram para suas lojas.  Walther Hörstmann,  que em 1933 havia abandonado a Maçonaria para tornar-se membro do Partido Nazista, concorreu como candidato ao cargo de Grande Soberano Comendador do Rito Escocês em 1961. Entre os candidatos admitidos na maçonaria após 1945 havia inúmeros ex-membros do Partido Nazista e das SS. Em 1973 foi eleito para o cargo de Grão Mestre da Grande Loja Nacional Georg C.  Frommholz, antigo membro da SS. (9)
 
   
NOTAS:
 
1) http://freimaurer-wiki.de/index.php/Hauptseite
 
2) a) RUNKEL, Ferdinand: Geschichte der Freimaurerei in Deutschland; b) NEUBERGER, Helmut: Winkelmass und Hakenkreuz: Die Freimaurer und das Dritte Reich; c) PATKA, Marcus: Österreichische Freimaurer im Nationalsozialismus. Treue und Verrat.
 
3) MEYER, Marcus: Bruder und Bürger: Freimaurerei und Bürgerlichkeit in Bremen von der Aufklärung bis zum Wiederaufbau nach 1945
 
4) MEYER, Marcus: op.cit. pags. 216-217: Im Juli 1933 wurde die revanchistische und demokratiefeindliche Organisation „Stahlhelm“ aufgelöst und die jüngeren Mitglieder in die SA eingegliedert. So fanden sich plötzlich viele Freimaurer in der SA, zum Beispiel drei Viertel des Beamtenrats der Bremer Loge „Zum Ölzwei“.
 
5) ibidem pags. 234-241: Aber auch freiwillig bemühten sich viele Freimaurer anfänglich um Aufnahme in die NSDAP oder in eine ihrer Unterorganisationen. Allein in Bremen bewarben sich im Frühling 1933 mindesten 53 Logenmitglieder, vor allem jüngere.
 
6) ibidem  pags. 241 e 297: Der einflussreiche Bremer Dompastor Otto Hartwich schrieb am 14. Februar 1934 an Reichspräsident von Hindenburg:  Ich würde jauchzen, wenn ich, der Hochgrad-Freimaurer, mich der nationalsozialistischen Partei anschliessen könnte“.
 
7) ibidem  pags. 249-251:  Einigen Freimaurern gelang sogar eine Karriere im Dritten Reich, etwa Hjalmar Schacht (Reichswirtschaftsminister), Wilhelm Kube (Generalkommissar für Weiss-Ruthenien), Dr. Alfred Meyer (Stellvertreter Alfred Rosenbergs) und Arthur Greiser (Senatspräsident in Danzig). Da Adolf Hitler „des öfteren bei seinem Aufenthalt in Bremen bei ihm zu Gast war“, entstand dem Bremer thailändischen Honorarkonsul Otto Bernhard kein Nachteil aus seiner langjährigen Mitgliedschaft bei den Freimaurern .
 
8) ibidem pag. 246:  Obwohl das rechtskräftige Verbot der Freimaurerei erst am 17. August 1938 erlassen wurde, hatten sich alle Grosslogen spätestens im Sommer 1935 selbst aufgelöst.
 
9) NEUBERGER, Helmut: Winkelmass und Hakenkreuz: Die Freimaurer und das Dritte Reich (pags. 282 e 287): Unmittelbar nach Kriegsende begannen die Freimaurer Deutschlands mit dem Neuaufbau von Logen und Grosslogen. Obwohl man sich bemühte, keine ehemalige Mitglieder der NSDAP aufzunehmen, „kehrten viele Freimaurer mit NS-Vergangenheit recht schnell in ihre Logen zurück“ . Walther Hörstmann, der 1933 die Freimaurerei verlassen hatte, um Mitglied der NSDAP zu werden, stellte sich 1961 zur Wahl als Grosskommandeur des Schottischen Ritus. Unter den nach 1945 neu aufgenommenen Freimaurern waren zahlreiche ehemalige Mitglieder der NSDAP und der SS. „1973 wurde der ehemalige SS-Angehörige Georg C. Frommholz sogar Grossmeister der Grossen Landesloge“.
 
 
Estas obras podem ser adquiridas no site AMAZON BOOKS
 
Ensaio de Marcus Meyer:
http://freimaurer-wiki.de/index.php/Rezension:_Marcus_Meyer_-_Bruder_und_B%C3%BCrger
 
NOTA IMPORTANTE:
Estão faltando ainda os episódios 2 e 3 para concluir o "Caso Schacht”.
   
  
  
  
HITLER RECEBE GRÃO-MESTRE DA GRANDE LOJA DA INGLATERRA
     
   
   
Wallis Simpson e Eduardo VIII visitam a ALEMANHA NAZISTA (1937)
https://www.youtube.com/watch?v=0r_v5txR4zM
     
    
    
  
Para quem não sabe, o rei Eduardo VIII (1894-1972) ocupou o alto posto de Grão-Mestre Provincial da Grande Loja Maçônica da Inglaterra, e quem atesta essa sua condição de maçom é a insuspeitíssima Loja de Pesquisas Maçônicas Quatour Coronati de Londrers.(ver nota 6). Eduardo teve de abdicar do trono por ter se apaixonado por uma plebéia chamada Wallis Simpson, e por simpatizar com o regime de Adolf Hitler. Foi ameaçado com prisão pelo  irmão Winston Churchill caso se recusasse a partir para as Bahamas e ficasse por lá, empregado em uma sinecura.
 
Quando era governador das Bahamas em 1941,  Eduardo declarou o seguinte:
 
"... pode ser interessante para vocês saberem que quase rompi minha relação com a Maçonaria quando me tornei rei em 1936, porque a lei não permite que um monarca governante seja membro de sociedade secreta. Já discuti o assunto com o Grão-mestre e com o Lorde Chanceler que são os seus atuais dirigentes.  A Maçonaria não é uma sociedade secreta, trata-se, sim,  da sociedade mais leal que existe."(1)
  
Este vídeo raríssimo mostra o casal Edward-Wallis sendo recebido com toda a pompa pelos dirigentes nazistas quando visitaram a Alemanha no ano de 1937.
Sentado ao lado dele no salão de espetáculos está Robert Ley, o maior escravagista depois dos faraós, que cometeu suicídio em 1945 em sua cela na cadeia de Nurembergue. 
      
Filmes que mostram as relações, abundantemente documentadas,  do Rei Eduardo VIII com o governo nazista (2), (3) e (4):
 
Curriculum Maçônico de Eduardo VIII (Ver o PDF no último link abaixo)
 
Nome: Eduardo, Príncipe de Gales, mais tarde Duque de Windsor  (1894-1972)
Fillho mais velho do Rei George V
Iniciado no dia 2 de maio de 1919 na loja "Household Brigade" No.2614, Mestre em 1921.
Membro da Loja "St. Mary Magdalene" No.1523 (Mestre 1925);
Loja "Friendship and Harmony" No. 1616 (Mestre 1935);
Loja "Royal Alpha" No.16. Primeiro Grande Vigilante 1922.
Grão-Mestre Provincial Surrey 1924-36. Past Grão-Mestre. 1936.
Exaltado no  Capítulo "United Chapter" No. 1629 (atualmente Capítulo  "United Studholme" No.1591), Primeiro Principal 1927.
Membro do Capítulo "Grove" No.410. G. Supt. Surrey 1930-36. 33º (1932) Rito Antigo e Aceito. Deputado do Grão-Mestre  e "Governador" da Ordem Real da Escócia (Royal Order of Scotland).(6)
 
Notas:
 
1) http://www.thefleece.org/masonicbooks/king.html
 
2) Eduardo VIII,  rei nazista  e amigo do Führer
The Nazi King Edward VIII, The Führer's friend 1 of 3
http://www.youtube.com/watch?v=wtiZGsZvkdo
 
3) The Nazi King Edward VIII, The Führer's friend 2 of 3
http://www.youtube.com/watch?v=tfDXrlr9BZA
 
4) The Nazi King Edward VIII, The Führer's friend 3 of 3







23 de julho de 2016

Sobre o fracasso do filme Caça Fantasmas feminista

      
    
   
Esse filme fracassado não foi uma tentativa de inovação para ganhar o público.
    
Nada disso!
     
Esse filme foi um MEDIDOR da opinião pública, os que lançaram o filme o fizeram a mando dos engenheiros sociais, a mando da esquerda, que trabalha para os globalistas.
     
Fizeram esse filme para MEDIR, para AVALIAR como anda a opinião pública, o senso crítico da massa, o apego aos personagens originais, e quais são as coisas que eles podem ou não podem fazer para incutir seus valores e suas ideias nos próximos filmes.
   
Eles querem introjetar valores e paradigmas, ideias, conceitos, crenças, e moldar a sociedade para a nova ordem mundial. Mas precisam constantemente medir o andamento dessas transformações.
    
E esse filme dos Caças Fantasmas feminista foi isso. Fui um balão de ensaio, para ver como anda a opinião pública,
   
Aproveitam inclusive o fracasso do filme para dizer que aqueles que não gostaram são "machistas", no intuito de tentar constranger as pessoas a se ajustar aos padrões que esses FILHOS DAS PUTAS querem impor a todos.
        
     
O fracasso do Caça-Fantasmas feminista
          
 
 
  
Caça-Fantasmas: Fracasso TOTAL!