Pessoas inteligentes que gostam da verdade

12 de abril de 2017

Porque os Estados Unidos fizeram o ataque à base aérea da Síria?

    
        
       
       
Explicação do ataque dos EUA contra a base aérea da Síria.
     
      
             
Vejo muita gente falando merda na internet, principalmente no Facebook.
Irei dar aqui a minha interpretação dos acontecimentos.
  
Pra quem não sabe, aprenda.
A Rússia apoia o Bashar Al Assad porque ele não quer que passe gasoduto pelo território sírio com destino a Europa.

A Rússia, como é sabido, vende seu gás natural para o aquecimento das residências europeias, e tem grandes ganhos com isso, e a Europa fica refém da Rússia.

O Putin usa como chantagem isso, e sempre que precisa forçar a Europa a se curvar aos seus interesses, ele ameaça cortar o fornecimento do gás, ou aumentar muito o preço, visto que só a Rússia tem gás para fornecer a Europa.

Assim, a Europa precisa se livrar dessa situação.
A solução da Europa é comprar o gás da Arábia Saudita.

Mas para que o gás saudita chegue na Europa, precisa ser canalizado, da mesma maneira que é canalizado da Rússia.

Só que, no caminho entre a Arábia Saudita e a Europa existe a Síria.
       
E o Bashar Al Assad não quer que passe nenhum gasoduto no seu território.
Os motivos da recusa do Bashar Al Assad em aceitar que o gasoduto saudita passe pelo seu território são basicamente dois.

O primeiro motivo é a diferença ideológica religiosa entre a Arábia Saudita e a Síria.
A maioria do povo muçulmano sírio é da linha Xiita, por isso mesmo, apoiado pelo Irã, que também é xiita.

A Arábia Saudita é sunita, e os sunitas ODEIAM os xiitas, e querem exterminá-los, pois os consideram hereges, apóstatas, desviados, INFIÉIS.
Por isso que o Irã odeia a Arábia Saudita e a Arábia Saudita odeia o Irã.
O Bashar Al Assad é membro de uma vertente xiita chamada de ALAUITA.
E o regime sírio é benevolente com minorias religiosas, e toleram os cristãos, e outras religiões. Já nos demais países ao redor, os cristãos são odiados, e perseguidos.

No Irã, os cristãos podem existir, mas podem praticar sua fé somente dentro de casa. Em público é proibido, e quem violar isso é morto.
Na Arábia Saudita nem mesmo em privado a pessoa pode ser cristã, se alguém descobrir, entrega a pessoa para as autoridades, e a pessoa é morta imediatamente.

Essa diferença entre xiita e sunita é uma das razões que Bashar Al Assad não aceita que passe gasoduto saudita pelo seu país.

O segundo motivo é que a Rússia é aliada da Síria desde muito tempo. E tem uma base naval no mar Mediterrâneo, um ponto muito estratégico para o governo e interesse russo.

Como a Rússia protege o regime Sírio, o Bashar Al Assad tem esse compromisso com a Rússia, de não deixar que se construa um gasoduto da Arábia Saudita para a Europa passando pela Síria.
Assim, a Rússia garante que a Europa irá consumir apenas o seu gás, e não irá perder seus lucros.
   
Se outro presidente sírio estivesse no lugar, e fosse simpático a União Europeia, ele autorizaria a instalação do gasoduto, e a Europa iria consumir o gás saudita, e não mais comprariam gás russo.

Isso seria péssimo para a Rússia, pois perderia uma parte gigantesca de seu PIB, e perderia seu instrumento de chantagem contra o ocidente.
Essa que é a briga na Síria.

E para tirar o Assad, o ocidente criou o ISIS, com a ajuda do Qatar, e com a ajuda da Arábia Saudita.
Os serviços secretos de inteligência dos EUA, e dos países Europeus, com a ajuda dos sunitas fundamentalistas sauditas, criaram o ISIS.
E a Turquia que é parte da União Europeia, comprava petróleo do ISIS, para que o ISIS fosse financiado.
A Turquia faz um jogo duplo na região, ora a favor da Europa, ora a favor do fundamentalismo islâmico.
Por isso que a Turquia derrubou o avião russo no final do ano de 2015.
A Turquia está a favor do ISIS, para favorecer aos interesses europeus.

Quando construírem o gasoduto da Arábia Saudita até a Europa, ele irá passar entre a fronteira da Jordânia e Iraque, passará pela Síria, e entrará na Turquia, que daí seguirá para a Europa, para ser distribuído.

A Turquia também ganhará com isso, pois a passagem do gás pelo seu território renderá muito dinheiro a eles.
 
Se esse gasoduto for construído, a Europa irá se livrar definitivamente das garras da Rússia, e a Rússia entrará em ruínas, e ficará com sua economia PIOR DO QUE JÁ ESTÁ.
A Rússia tenta de todas as formas se erguer economicamente, e por isso criaram os BRICS (Brazil – Russia – India – China – South Africa), e participa da SCO (Shangay Cooperation Organization).

Como a Rússia não quer perder o mercado Europeu, ela dá apoio ao regime do Assad, e luta contra o ISIS, para mantê-lo no poder.

Se o Assad for morto, ou se ele simplesmente cair, e outro assumir o poder, a Europa poderá conseguir esse feito, e a Rússia irá se dar muito mal.

Quem criou o ISIS foi o GOVERNO OBAMA, que deve ser chamado de BOSTAMA, juntamente com a HILLARY CLINTON, aquela vadia, aquela VACA, CADELA ordinária, seguidora das doutrinas do Saul Alinsky, um ideólogo marxista norte americano da primeira metade do século passado. Tanto ela como o BOSTAMA seguiam e seguem essas doutrinas.

Pesquisam o livro “RULES FOR RADICALS”, tradução: “Regras para radicais”, autor: Saul Alinsky.
Os globalistas ocidentais estavam articulando um meio de tirar o poder da Rússia, e submetê-la, de modo a fazer com que a Rússia se contente em ser um poder AUXILIAR, e não um poder rival na conquista do poder global.
         
Pois como todos deveriam SABER, existem três grupos buscando o controle do mundo.
         
1) O bloco dos globalistas ocidentais, que é comumente chamado de NOVA ORDEM MUNDIAL, que são formados pelos (Illuminati, partes da maçonaria, Clube Bilderberg, banqueiros internacionais, fundações bilionárias, Comissão Trilateral, Conselho de Relações Exteriores, Diálogo Inter Americano, Clube de Roma, Clube de Madrid, grandes corporações pertencentes a pessoas ligadas a essa gente, etc...;

2) O bloco EURASIANO, constituído por países “ex” comunistas, formado pela Rússia e China (como cabeças), seguidos pelas ex repúblicas socialistas soviéticas, e mais alguns outros, que inclui também nessa trama os esquemas do BRICS e da SCO;

3) O bloco ISLÂMICO, que consiste no projeto de islamização do mundo, coordenado pelos mandatários mais importantes dos diversos países muçulmanos, que querem criar o CALIFADO UNIVERSAL.

Esses três grupos globalistas lutam pelo controle do mundo.

Porém, embora eles tenham projetos diferentes, eles tem muito em comum.
Por isso mesmo, ora eles cooperam entre si, ora eles se sabotam e disputam terreno.
Os países e as organizações internacionais e a mídia internacional são MANIPULADOS por esses três grupos.

Todos querem que os países sejam governados por um poder central GLOBAL.
Mas nenhum deles quer ser governado pelo outro grupo, ÓBVIO!
Por isso, existe essa tensão entre eles.

Ou eles entram num acordo e se juntam e aceitem dividir o planeta e formam uma coalização de poderes, e juntos governem o mundo, ou então eles irão usar os diversos países que eles tem domínio, e jogarão uns contra os outros numa guerra mundial atômica, com o intuito de destruir os grupos rivais e apenas o vencedor assumir o controle do planeta.
         
Esse é o jogo!
      
Mas isso NUNCA SAIRÁ na mídia, pois a mesma é controlada por esses três.
               
O bloco ocidental tem mais em comum com o bloco eurasiano, e vice versa, do que qualquer um deles com o bloco islâmico.

O bloco ocidental e o eurasiano estavam e estão muito próximos um do outro, tanto é que, se vocês repararem as declarações do PUTIN, e de seus generais, costumeiramente se ouve eles se referirem aos EUA como “NOSSOS SÓCIOS”, ou “NOSSOS COLEGAS”, ou “NOSSOS PARCEIROS”.

Se nunca prestaram atenção nisso, comecem a reparar.

Pesquisem vídeos de declarações e comentários do PUTIN sobre os EUA, e irão encontrar trechos onde ele diz claramente que os EUA são SÓCIOS da Rússia.

 O que quer dizer isso?

É muito simples.

Isso significa que os blocos ocidental e eurasiano estão em processo de casamento, embora com receio um do outro, pois temem (e com razão) que seja traído pelo outro.
                     
                              
                 
       
         
     
AGORA QUE VEM A EXPLICAÇÃO DO MOTIVO DE DONALD TRUMP AUTORIZAR UM ATAQUE A BASE AÉREA DA SÍRIA.
     
     
Porque os EUA atacaram a base síria?
             
                
Eles atacaram a Base síria apenas pra VERIFICAR se a Rússia e a China (que é aliado da Rússia) estavam MESMO PREPARADOS para uma guerra de proporções mundiais, de fazer uma guerra total contra os EUA.

Não entenderam?

Irei explicar de outra forma.

O bloco ocidental precisa tirar o Assad de qualquer forma.
Para isso, criaram o ISIS, com a ajuda saudita e do Qatar.
Mas a Rússia é aliada da Síria, e a China é aliada da Rússia.
          
Portanto, o exército americano planejou um meio inteligente e eficaz de verificar se a Rússia e a China estavam mesmo prontas para a guerra total contra os EUA.
         
Usaram um ataque de falsa bandeira, alegando que foi o Regime do Assad que usou gás sarin contra uma população civil, e isso “legitimou” o ataque norte americano.
             
Com esse ataque, os americanos puderam monitorar as reações militares da Rússia e da China.
Tanto durante os ataques, como nas horas e dias subsequentes.
Como os satélites americanos monitoram tudo, eles viram que nem a Rússia nem a China estavam preparados para isso. E lançaram a notícia falsa que dispararam 59 mísseis, e o Governo Sírio alegou que apenas 23 atingiram o alvo.

Na realidade, foi uma estratégia para ver se os sírios que estão sendo ajudados pelos russos estão de fato dominando o espaço aéreo ou não.

A verdade é que os mísseis disparados contra o alvo sírio atingiram seu objetivo, e nem os sírios nem os russos foram capazes de deter os mísseis norte americanos, que voam a baixa altitude e dificultam o sistema de defesa aéreo.

Como nem a Rússia, nem a China, nem ninguém reagiu militarmente a nada, e não houve movimentação de tropas, nem deslocamento de armas, nem de veículos, nem de blindados, nem de navios, nem de aeronaves, nem nada fora do normal, os EUA tiveram certeza que nem a Rússia nem a China estavam preparadas para a guerra.

Desse modo, os EUA puderam então seguir adiante para a Coreia do Norte, a fim de dar um basta naquele gordinho maluco, o tal do Kin Jong Un.

Esse ataque na Síria foi um balão de ensaio para os americanos checarem e terem certeza de que nem a Rússia nem a China estão ainda preparados para a guerra.

Nesse teste simples, eles tiveram a certeza de que poderiam atacar a Coreia do Norte.
E assim se deu.

O Strike Group (Frota naval) dos EUA rumaram destino a península coreana, para dar fim ao regime do gordinho xarope.
Se os EUA conseguir derrubar o regime comunista/socialista norte coreano, haverá uma unificação das Coreias, e os EUA terão mais poder na região, e oferecerá um perigo REAL para a China.

A China é uma grande preocupação para Trump. Na campanha eleitoral ele falou muito da China, e dos males que tem feito aos EUA.

Esse ataque a Síria foi muito bem pensado e planejado.

Primeiro, o Trump marcou encontro com o líder chinês, Xi Jimping nos EUA, na sua casa, e ordenou o ataque a Síria.
Dentro de seus aposentos, Trump conversou com o líder chinês, e o convenceu a aceitar a intervenção americana na Coreia do Norte.
Tanto que não há até o momento nenhuma ameaça chinesa contra a aproximação da frota naval norte americana na região.

Resumo, para você entender:

O ataque a Síria foi um balão de ensaio para que os EUA pudessem medir, e verificar as movimentações militares da Rússia e da China.
E Donald Trump aproveitou a visita do Xi Jimping para que pudesse então conversar sobre a Coreia do Norte.
Uma vez verificado que nem a Rússia nem a China estão prontos para a Guerra, os EUA aproveitaram a ocasião para avançar sobre a Coreia do Norte.
Simples assim.
                                
                       
                     
          
              
                 
A briga na Síria envolvem interesses de grupos globalistas.
                  
                   
O bloco ocidental quer submeter os eurasianos ao seu projeto de nova ordem mundial, e não quer que o bloco eurasiano se torne uma força independente nem rival ao seu projeto de novo mundo.

Por sua vez, o bloco islâmico ameaça o bloco ocidental, e inclusive o eurasiano, vejam os ataques perpetrados na Rússia, o grupo separatista na Chechênia, e as agressões aos cidadãos da Europa causadas pelos imigrantes muçulmanos “refugiados”.

Nota-se nessas coisas todas, as mãos dos globalistas.
Um querendo derrubar o outro, e o outro derrubar o um, e assim por diante.

Das duas uma.
           
Ou eles irão entrar em acordo no futuro, e aceitarão se fundir e dividir o poder do mundo, ou então entrarão numa guerra sem precedentes, de proporções mundiais e ATÔMICAS!
                     
           
Ditadura ou Guerra?
                
         
                   
O risco de uma terceira guerra mundial é grande.
         
Embora ninguém queira isso, por motivos óbvios, eles ainda preferem destruir o outro e a si mesmos do que se submeter aos grupos rivais.
PRINCIPALMENTE OS ISLÂMICOS, que se matam pela sua ideologia maldita.
Principalmente eles.
Morrem pela sua causa, em nome de Allah.
                                   
Das três forças globalistas, a mais perigosa a longo prazo, é o Islã.
                  
                      
                 
                 
ASSISTAM A TODOS ESSES VÍDEOS LINKADOS ABAIXO.
POR FAVOR.


     

      
O que há para saber sobre o ataque dos EUA contra a Síria
             
              
                   
            
O ataque contra a Síria e os danos na relação entre o Trump e o Putin
       
               
                   
                  
Por que as defesas antiaéreas russas não derrubaram os mísseis dos EUA sobre a Síria?
       
          
            
Os Três Esquemas Globalistas - pt 1-6
         
   
    
     
Os Três Esquemas Globalistas - pt 2-6
       
    
     
     
Os Três Esquemas Globalistas - pt 3-6
        
     
     
     
Os Três Esquemas Globalistas - pt 4-6
             
     
      
        
Os Três Esquemas Globalistas - pt 5-6
             
      
        
       
Os Três Esquemas Globalistas - pt 6-6
              
         
        
       
Globalismo e Socialismo Fabiano por Olavo de Carvalho
         
     
     
       
O que é o BRIC segundo Olavo de Carvalho
            
      
       
      
Olavo de Carvalho explica a nova ordem mundial e os três esquemas de poder global
        
       
      
       
Olavo de Carvalho - George Soros e a Nova Ordem Mundial | Revolução Política/Crise Econômica Global